Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Comprou um artigo que se estragou 5 dias depois. Procura o comprovativo ou fatura de compra e perdeu-o. O que fazer?

Fique a saber que existem outras formas de comprovar a compra e que atestam a transação, devendo o comerciante aceitá-lo se necessário.

Talão multibanco pode servir de comprovativo
 A lei das garantias estipula que, em caso de falta de conformidade do bem, o consumidor tem direito à sua reparação ou substituição, à redução adequada do preço ou à resolução do contrato e consequente devolução do dinheiro. Apesar de a lei não referir a necessidade de apresentar o talão de compra, este é um meio para provar que comprou um produto num estabelecimento comercial. Na falta deste comprovativo, pode provar legitimamente por outros meios.

O talão de Multibanco é uma das opções, pois indica o nome, a morada e o número de contribuinte do estabelecimento comercial, o dia e a hora da compra, o terminal de pagamento automático, o número da transação e o número da mensagem. Inclui ainda o número do comerciante, o nome do consumidor, número do seu cartão Multibanco e da entidade emissora e o montante. Com estes dados, num mundo cada vez mais informatizado, é possível que o talão de Multibanco sirva como meio de prova. Se pagar em dinheiro, é mais difícil provar o pagamento e exigir a troca ou a devolução do dinheiro.
  
Artigos sem defeito
Quando o artigo não apresenta qualquer defeito, o comerciante não é obrigado a trocá-lo após a venda. Muitos fazem-no por cortesia, para manter os clientes. O mesmo acontece se o produto tiver um defeito e indicar que a redução de preço se deve a essa razão.

Fonte: Deco