Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Os efeitos do stressEntre as ideias erradas acerca do stress, a mais perigosa é a de que se trata simplesmente de um problema psicológico. Na verdade, o stress, desenvolveu-se num passado distante como um dos nossos mecanismos físicos de defesa. No entanto, as reacções que eram então necessárias para a sobrevivência do dia a dia não estão adaptadas ao mundo moderno.

Compreender o que é o stress e de que forma nos afecta, é o primeiro passo para lidar com o problema que ele cria.

'Reacção de luta ou fuga'
Durante milhares de anos, o corpo humano desenvolveu vários mecanismos de defesa, um dos quais é conhecido como a "reacção de luta ou fuga". A libertação de adrenalina face a um perigo dá-nos a capacidade de resistir ou de fugir como forma de nos defendermos. O ritmo do pulso acelera e a respiração faz-se de forma mais rápida. Os músculos ficam tensos porque mais sangue é bombeado para eles, enquanto os intestinos e outros órgãos do aparelho digestivo recebem um fornecimento de sangue menor. A produção de saliva diminui fazendo com que a boca fique seca. O fígado liberta mais colesterol para aumentar a energia disponível e os sentidos ficam mais aguçados. O corpo fica temporariamente num equilíbrio instável para poder lidar com o perigo imediato.

Stress 'saudável' e 'não saudável'
O problema é que nas sociedades civilizadas contemporâneas, os corpos não estão fisicamente preparados para lidar com reacções de stress. O que significa que não chegamos a livrar-nos efectivamente do excesso de energia e adrenalina acumulados. O sangue fica acumulado nos nossos músculos mais tempo do que deveria, com prejuízo das funções do corpo que dependem de uma boa circulação - como por exemplo a digestão e o sistema imunitário. A diferença entre o stress saudável e o stress não saudável reside na rapidez e na facilidade de adaptação do corpo que passa por uma situação de stress (saudável) de retorno a um equilíbrio estável. No entanto, o stress que se mantém por um longo período - o stress não saudável - acabará por vir a causar um esgotamento físico. A duração da exposição a situações de stress e o estado físico do corpo são portanto factores decisivos na forma como reagiremos ao stress.

A depressão é a reacção física mais conhecida ao stress não saudável, mas é apenas uma das muitas consequências possíveis. Outras podem ser a perca de cabelo, uma pele má, tensão alta e morte prematura. O que antes foi uma importante função para nos ajudar a lidar com o perigo, infelizmente transformou-se num grave problema de saúde.
Você é o Jekyll ou o Hyde?
Os nossos pensamentos, sentimentos e comportamento, são todos influenciados pelo stress. As nossas versões stressadas podem portanto ter muitas poucas semelhanças com os nossos eus não stressados. Estes são alguns dos possíveis sintomas que o stress pode provocar em si:
Pensamentos: Num estado normal, pensa clara e sensatamente quando tem de enfrentar um desafio. No entanto, sob muita tensão, fica confuso e a sua mente pouco clara. Pode até tomar decisões que não têm nada a ver com o seu carácter e que no fundo sabe estarem erradas.

Sentimentos: O bem-estar mental tem um efeito benéfico tanto no seu trabalho como nas suas relações. No entanto quando sob stress, perde a capacidade de enfrentar a vida do dia a dia de uma forma positiva.

Comportamento: Várias vezes o seu comportamento é indicador de que o seu nível de stress está a aproximar-se de valores pouco saudáveis. Começa por se afastar dos outros, torna-se desconfiado e irritadiço e comete erros desnecessários.
Se você tiver sorte, pode ser que alguém lhe chame a atenção para que mude o seu comportamento. Caso contrário terá que ser você mesmo a identificar o stress não saudável.